quinta-feira, 20 de outubro de 2016

AFINAL, O QUE É MACUMBA? (Michelle Esteves Soares)



As discussões em torno da temática Macumba perpassam vários olhares disciplinares e religiosos. Além disso, ainda hoje essa nomenclatura, quando pronunciada, causa estranhamento, aversão, medo, curiosidade, atração. Mesmo com todo o cenário diverso de sociedade contemporânea, Macumba traz à tona uma série de sentimentos. Michelle E. Soares explora os fatos históricos a partir do acompanhamento da terminologia Macumba, seus usos e abusos no campo religioso brasileiro. Fez uso dos métodos históricos para abordar aspectos fundamentais de uma velha, porém com novas e amplas possibilidades: a teologia afro-brasileira. A Macumba afro-brasileira, seus personagens, aspectos mágicos, míticos e místicos é o tema desta obra!

Para saber mais sobre o trabalho da autora acesse o site do templo CLIQUE AQUI.

Por: Michelle Esteves Soares

quarta-feira, 19 de outubro de 2016

DESVENDANDO EXU: O GUARDIÃO DOS CAMINHOS (Diego de Oxóssi)



Da África até o Brasil, atravessando oceanos e vencendo a escravidão, Exu é Rei! Os segredos e a magia de Exu, o Guardião dos Caminhos e das Encruzilhadas, desvendados através das raízes da Quimbanda Tradicional.

Exu e sua contraparte feminina, Pombagira, são as Entidades Espirituais mais conhecidas e mais controversas de todas as que se manifestam nas práticas afro-brasileiras.

Isso porque, em todas elas, as demais Entidades são sempre mantidas a certa distância que os diviniza e sacraliza, enquanto Exu é visto como próximo e íntimo do ser humano, sendo, inclusive, tratado por seus fiéis carinhosamente como Compadre.

O arquétipo representado por Exu também contribui para a criação desse vínculo quase afetivo entre o homem e o espírito. Párias de toda natureza, marginais no sentido literal da palavra - aqueles que vivem à margem -, a figura de Exu representa a própria natureza humana com todos os seus vícios e virtudes, livre das amarras morais impostas pela sociedade ocidental.

Exu é, portanto, pai, irmão, amigo e, por que não, reflexo daquele que o cultua, servindo inclusive como elemento de catarse.

É a partir dessa relação de afetividade com o sobrenatural que Diego de Oxóssi lança seu primeiro livro “DESVENDANDO EXU – O GUARDIÃO DOS CAMINHOS”. A obra, que teve origem na palestra de mesmo nome realizada pelo autor em eventos no Rio de Janeiro, São Paulo e Porto Alegre, busca a origem afro-mitológica do Orixá Exu e constrói um resgate histórico desde o surgimento das religiões de matriz africana em todo o país até os dias atuais.

Por: Diego de Oxóssi


terça-feira, 11 de outubro de 2016

NOS PORTAIS DE ARUANDA (Marcelo Gutierrez)



Mais uma obra é trazida do Alto pelo sábio e iluminado irmão Luiz Romero. 

Em Nos Portais de Aruanda reencontramos os espíritos Sara e Paulo, de O Perdão, em nova oportunidade de aprendizado, tentando reparar erros cometidos em existência anterior. Agora como Carlinhos, irmão adotivo de Sara, Paulo se vê envolvido pela influência maléfica de espíritos vingativos que o atiçarão a um caminho sórdido: a posse carnal da própria irmã. Momentos de muita dor, tensão, incompreensão, possessividade e vingança marcarão a vida da família Albuquerque, emocionando os leitores desta obra que ainda traz, sob novo prisma, a visão real da Umbanda em nossas vidas, com seus tantos militantes espirituais, com toda a sua magística, abnegação, sabedoria, caridade e, principalmente, o ensinamento de que somente o amor verdadeiro, livre de estigmas, rótulos, preconceitos, é capaz de nos conduzir ao caminho da paz.

Por: Marcelo Gutierrez

O PERDÃO (Marcelo Gutierrez)



Nesta ficção espírita, o leitor poderá acompanhar, com enlevo, o conturbado romance dos personagens Paulo e Sara, tanto em sua vida terrena, quanto após a desencarnação. 

Plena de ensinamentos, esta bela obra mediúnica, ao mesmo tempo que robustece aqueles que já possuem domínio sobre as doutrinas do espiritismo, permite ao leigo e ao iniciante adquirirem, com suavidade e deslumbramento, conhecimentos sobre as diversas etapas percorridas, às vezes por caminhos tortuosos, na longa estrada em busca do Pai.

Dividida em duas partes, a obra contém, na primeira, o encontro e o desencontro dos protagonistas, mostrando seus defeitos, qualidades e atitudes que, pela Lei de Causa e Efeito, serão responsáveis por seu fim trágico e pelas conseqüentes situações vivenciadas após o prematuro desencarne.

Na segunda parte do livro, em que são apresentadas as diversas esferas dos planos espirituais, a obra está enriquecida com sugestivas ilustrações de Gustave Doré que visualizam regiões do inferno e do paraíso de Dante Alighieri, em sua magnífica Divina Comédia.

Reencontrando parentes nas esferas sublimes; atendendo nos hospitais espirituais a recém-chegados às colônias; acompanhando a trajetória de sua alma, em suas diversas existências; aprendendo com a sabedoria dos mestres, em núcleos de estudo; ou viajando com caravanas de resgate, pelas trevas das esferas inferiores, a personagem feminina vai conhecendo, juntamente com o leitor, possibilidades e sofrimentos, aprimorando seu espírito na extensa caminhada em que os anos passam imperceptíveis, até tornar-se apta a uma nova encarnação.

Por: Marcelo Gutierrez

A TERRA SEM MALES (Marcelo Gutierrez)



À primeira vista, A Terra sem Males parece tratar-se de mais uma história sobre brancos e índios. Contudo, à medida que avançamos na leitura, somos transportados para outra esfera, passando a participar da história da formação do povo brasileiro, à época do descobrimento do Brasil, sob a ótica espiritual. Yvy marã e’ÿ era uma lenda indígena que falava de um lugar onde não havia fome, doenças e guerras: o lugar perfeito, o paraíso que todos desejavam alcançar. “Terra sem males” era a sua tradução. Este mito foi a base da resistência utilizada pelo povo guarani contra o domínio dos portugueses que aqui chegaram, no início do século XVI, sem moral nem escrúpulos, tendo em mente apenas o enriquecimento rápido e fácil. É desse embate que somos convidados a participar, viajando por florestas, rios e cachoeiras inimagináveis, conhecendo animais imponderáveis e partilhando das crenças de Yassanan e seu povo, guiados por Parassuá, o todo-poderoso pajé que tinha a capacidade de se comunicar com dimensões paralelas. 

A saga desses heróis indígenas, tendo como cenário a Aldeia da Serra, nos remete a um mundo povoado por seres fantásticos, levando-nos a questionar sobre nossas verdades, nossas crenças. Não se trata apenas de mostrar o quanto o índio foi perseguido e humilhado, na tentativa vã dos europeus de despersonificá-lo, mas de nos conscientizar de que todo o progresso alcançado hoje em dia também pode nos levar à desagregação, com ar, rios e terras poluídos, alimentos contaminados e indivíduos cada vez mais solitários. 

Mais do que uma leitura fascinante, porque mergulhamos num universo místico que nos faz experimentar sentimentos como prazer, ternura, suspense e medo, este romance homenageia os caboclos da Umbanda, verdadeiros pais das terras brasileiras, seus legítimos ancestrais, e nos aponta o poder de transformação das pessoas quando elas se desnudam de séculos de introjeção do que deveriam ter e passam a guiar-se por sentimentos puros.


Por: Marcelo Gutierrez

segunda-feira, 10 de outubro de 2016

ROSA BRANCA DE UMBANDA (Rogério Golembieski)



Esta obra apresenta uma visão do ritual de umbanda alinhada aos fatos históricos e fundamenta a prática do ritual com uma justificativa antropológica, o texto rompe as barreiras dos rótulos e da posse do ritual como algo que pertence a um paradigma humano, elevando seu contexto para além das fronteiras entre o mundo material e o mundo espiritual.

A obra resgata a importância dos valores morais e éticos na prática do ritual, e discute fatos polêmicos como o porquê de a religião ter tido como seu primeiro nome ALA-banda,, termo de origem muçulmana, o surgimento das 7 linhas a exploração comercial da mediunidade, destaca a linguagem dos símbolos como conceito que justifica o fato de a religião de umbanda ser uma religião voltada para a magia, fazendo uso de velas, fumo, álcool, pontos riscados, pontos cantados, banhos, o uso de guias, nem por isso deixando de ser monoteísta e tendo Deus como única fonte criadora.  

Apresenta a prática das oferendas, justificando-a com base na antropologia, explicando os passos do ritual desde a consagração até a consumação do ato, simbologia antiga ainda viva de forma oculta em práticas modernas. o texto questiona sobre a possibilidade de incorporar-se um orixá, sendo ele uma força celestial, e apresenta a polêmica linha de Exu, sua finalidade, sua forma de trabalhar e como se surgiu o conceito negativo sobre essa linha de trabalho, principalmente por associá-la ao diabo e à prática do mal. O texto discorre sobre temas como a reencarnação, leis cármicas, ação e reação e defende que a verdadeira umbanda é uma religião totalmente voltada e comprometida com a CARIDADE!

Por: Rogério Golembieski

domingo, 9 de outubro de 2016

PENSAMENTOS NEGATIVOS - UMA ABORDAGEM PSICOLÓGICA, CIENTÍFICA E ESPIRITUAL (Ede Maria Reis)



O objetivo do livro é chamar a atenção do leitor para a responsabilidade quanto a produção, gerenciamento e direcionamento de duas forças poderosas: O Pensamento e o Sentimento.

A autora faz uma abordagem sobre como se formam os pensamentos negativos sob as óticas da psicologia, da ciência e da espiritualidade, demonstra o por que é tão difícil se livrar dos pensamentos negativos e o quanto eles podem nos prejudicar gerando estados mentais que causam depressões, doenças e atração de fatos negativos gerando um atraso na evolução pessoal, material e espiritual das pessoas.  

O leitor aprenderá também a promover a limpeza energética da aura e a de ambientes, a identificar se é um vampiro emocional e ou assediado por um, bem como a se proteger de pessoas pessimistas.
O leitor se deliciará com os ensinamentos amorosos de Pai João de Angola com orientações sobre o tema à luz do evangelho e do amor.

O livro conta também com exercícios e dicas que auxiliarão o leitor a reduzir e a educar os pensamentos negativos bem como a fazer uma reprogramação mental positiva com o propósito de uma vida com mais saúde, bem estar e equilíbrio emocional.

Por: Ede Maria Reis

Mais informações podem ser obtidas na página do facebook onde se pode ter acesso ao sumário completo da obra e posts elucidativos.




sábado, 8 de outubro de 2016

SABEDORIA DE PAI JOÃO (Ede Maria Reis)



Todo o carinho de um preto velho muito querido você poderá sentir ao ler as mensagens de Pai João, mensagens de paz, fé, coragem, amor e muita reflexão sobre nossos comportamentos e emoções diante dos desafios da vida.

Uma verdadeira injeção de ânimo e otimismo.

Que os leitores possam refletir e iluminar suas mentes e corações na certeza de que dias melhores de paz virão desde que consigamos o contato com nossa luz interior, nossa essência Divina: Deus, e sigamos os ensinamentos de nosso irmão Maior Jesus Cristo.

Por: Ede Maria Reis

Baixe uma mensagem gratuitamente :


Para adquirir o livro digital acesse a página no facebook:


sexta-feira, 7 de outubro de 2016

MANUAL PRÁTICO DO JOGO DE BÚZIOS (Fernandez Portugal & Omolubá)



O "Manual Prático do Jogo de Búzios - por Odù e pelo Jogo da Oxun (Preceitos, Iniciação e Vivência)" confronta num mesmo texto as duas vertentes mais difundidas do jogo de búzios: uma apreendida e praticada dentro do rigor das normas tradicionais africanas (Candomblé), e outra apreendida dentro da visão espiritualista cristã, própria da Umbanda. 

Por: Fernandez Portugal & Omolubá

A LUA NO GRANDE BAILE DOS DEUSES - MITOS, TRADIÇOES E MAGIA (Sibyla Rudana)



Dizem que a lua é um lugar extremamente frio, onde a vida como o conhecemos não seria possível; outros dizem que ela deveria ser visitada por bailarinos e não por militares. Sem entrar no mérito de uma ou de outra proposição, Sibyla Rudana nos brida com este pequeno breviário em que ciência e mitologia se encontram, justificando, assim, todo o interesse pelo astro "menor".

A descrição das fases lunares e sua importância sobre o comportamento humano, bem como a atuação de agentes altamente influenciados pelos trânsitos lunares ao longo do tempo e das casas zodiacais constituem importante instrumento para orientar e aprofundar o conhecimento sobre as razões da alma humana.

Por: Sibyla Rudana


quinta-feira, 6 de outubro de 2016

ABC DA UMBANDA (Omolubá)



Um livro fácil de ler e completo ao que propõe.

Conta a Origem da Umbanda e as formas como as entidades e os orixás são cultuados.

De forma inteligente mostra como as varias palavras utilizada a Umbanda podem ser usadas e os significados que elas tem dentro da religião;

Trata também conceitos básicos da Umbanda e seus rituais.

Determina as funções que cada orixá exerce e como os filhos e filhas de santo devem se comportar.

Acompanha DVD com entrevista co Pai Omoluba esclarecendo varias aspectos da Umbanda no Brasil.

Por: Omolubá

quarta-feira, 5 de outubro de 2016

MANDINGA - NINGUÉM FOGE DAS ESCOLHAS (Edson Gomes)



Muitos acreditam que o atalho é o melhor caminho, mas quase sempre acabam por avaliar mau os riscos dessa "saida". "Mandinga - Ninguém Foge das suas Escolhas" é um retrato intenso, quase um "thriller", envolvendo egoísmo, ambição e vaidade, e demonstra claramente que, embora o termo "mandinga" seja de origem africana, o ato de "mandingar" é próprio de todas as culturas e é tão antigo quanto a humanidade.

Por: Edson Gomes

LIBERDADE - NUNCA É TARDE PARA COMPREENDER (Edson Gomes)



"Liberdade - Nunca é Tarde para Compreender" é um livro forte e expõe com crueza seus personagens. Mas ajuda a esclarecer as origens do ritual de Umbanda. Ambientado no Brasil durante o período colonial, a história que gira em tornoda Família Mendonça é representativa dos usos e costumes da época, e prova de maneira pungente, como índios, brancos e negros, dividindo o mesmo espaço geográfico e dedicando-se à espiritualidade de maneiras diversas, atenderam a um "projeto maior", que foi criar em nossa terra uma Nova Religião.

Por: Edson Gomes

UM ESTRANHO NO PARAÍSO - ARUANDA FRONTEIRAS DE LUZ (Omolubá)



Qual é o destino da alma humana após a morte, após o desencarne?

O destino proposto pela Umbanda, a Aruanda dos praticantes dos cultos afro-brasileiros, é, a seu modo, um "céu" onde transbordam elementos geográficos e culturais do país que é seu berço natal, o Brasil.Mas será que pelo simples fato de professarmos essa fé, nosso acesso a esse paraíso esta garantido? "Um Estranho no Paraíso" apresenta para discussão um tema fundamental para todas as religiões: o que nos espera após a morte.

Por: Omolubá

TOQUINHO - O MALANDRO MIRIM (Brunna Ferreira & Rafael Cavalcanti)



A caminho de mais uma missão, Toquinho da Calunga embarca numa viagem por suas memórias, recordando fatos desde sua última encarnação na Terra até a transformação em Exu Mirim. Entre as lembranças estão as dificuldades na crosta terrestre, a passagem para o mundo espiritual, o trabalho para os magos negros no além-túmulo e a transição para atuar na Umbanda ao lado de Exus, Pombagiras e Malandros, em um caminho cheio de idas e vindas, erros, medos e desejo de vingança. Ao longo do romance, são explicadas e desmistificadas questões relacionadas aos trabalhos dos magos negros, da Umbanda e da linha de Exu Mirim. Coordenada pela preta velha Vovó Maria Conga das Almas, a obra ensina sem ser didática e diverte ao mesmo tempo em que é muito séria, mostrando que não devemos julgar nem o pior dos espíritos sem conhecer seus motivos.

Por: Brunna Ferreira & Rafael Cavalcanti

terça-feira, 4 de outubro de 2016

ALMAS E ORIXÁS NA UMBANDA (Omolubá)




"Almas e Orixás na Umbanda" contribui no sentido de instruir na prática litúrgica correta e do mediunismo responsável, respeitando aquele que é o princípio básico que define a própria religião de Umbanda: "Uma manifestação do espírito para a Caridade".

Por: Omolubá

MAGIA DE UMBANDA - INSTRUÇÃO RELIGIOSA (Omolubá)



"Magia de Umbanda - Instrução Religiosa" é uma cartilha concebida no formato "pergunta/resposta" e orienta o leitor sobre vários aspectos da prática religiosa, desde assuntos do dia-a-dia da "casa" (hierarquia, liturgia, elementos e rituais).

Por: Omolubá

FUNDAMENTOS DE UMBANDA - REVELAÇÃO RELIGIOSA (Omolubá)



Trata-se de um manifesto claro e consistente das bases filosóficas e teológicas sobre as quais repousa a doutrina e a prática religiosa de Umbanda. A herança oriental (Carma, Reencarnação) associada à herança afro-ameríndia (Mitos e Magias) e à herança cristã européia (Amor e Caridade) se unem num movimento onde o Templo, o Sacerdócio e os Sacramentos estão em perfeito equilíbrio.

Por: Omolubá

segunda-feira, 3 de outubro de 2016

ORIXÁS - OS MITOS E A RELIGIÃO NA VIDA CONTEMPORÂNEA (Omolubá)



Com narrativas saborosas e observações atentas e espirituosas, Omolubá faz a ligação entre o Mito e o ser humano. O Mito é o símbolo de uma manifestação natural ou de um estado de espírito do ser humano na sua condição de passageiro de si mesmo, numa viagem limitada no tempo e no espaço.

Por: Omolubá

TRANCA-RUA DAS ALMAS - DO REAL PARA O SOBRENATURAL (Omolubá)



Essa é a história de Ramon de Salvaterra, um homem acima de qualquer suspeita condenado a vagar sem sossego, vítima de sua ambição por status e poder. Não fosse por si só um exemplo da precariedade da condição humana, é também o relato singular de um espírito alinhado sobre como se dão as "associações" de espíritos no plano astral. Ramon incorporou-se à Umbanda desde seu início, quando ainda era organizada no plano astral, com a função de resgatar almas. Ele é a prova que esse resgate é possivel, sobretudo quando se opera nas esferas sombrias do astral.

Por: Omolubá

VIGILANTES DO ALÉM-TÚMULO - DO SOBRENATURAL PARA O REAL (Omolubá)



Marabô, Sete Encruzilhada, Caveira, Sete Capas, Tiriri, Veludo e Tranca-ruas: o que se esconde por trás destes nomes? Que relações os mentores de Umbandaquiseram estabelecer ao organizar seus comandados sob essas "alcunhas", a princípio simplórias e despropositadas?
Tudo o que sabemos é uma gota  no oceano do conhecimento acerca dos Sete Focos de Exus na Umbanda e esta pequena obra se propõe a colaborar no imenso trabalho que é esclarecer e formar aqueles que tiverem por missão mergulhar nos seus mistérios.

Por: Omolubá

MARIA MOLAMBO NA SOMBRA E NA LUZ (Omolubá)




"Maria Molambo, na Sombra e na Luz" é um best-seller dentro da literatura de Umbanda. Nele, o Autor traz importantes informações sobre exus e pombagiras nos planos físico e astral, além de fornecer uma série de orientações sobre autodefesa e proteção.

Por: Omolubá

domingo, 2 de outubro de 2016

POTYRA TUPINAMBÁ (Solange Nascimento)



Potyra é uma entidade de Luz, conhecida nos terreiros de Umbanda como Cabocla Potyra. Cumpre sua missão como enviada de Oxóssi, o Pai das Matas. Em sua vida terrena também lutou por seu povo e nos conta sua verdadeira história de vida, passada na ilha de Tupinambarana, hoje Parintins. Em "Potyra Tupinambá" é possível avaliar um pouco da contribuição cármica de nossos irmãos nativos para com a religião nascidas em terras brasileiras.


Por: Solange Nascimento

sábado, 1 de outubro de 2016

LABÁ - A SACERDOTISA NAGÔ (Gilton S. Santos)



Labá, filha de Ogun, sacerdotisa nagô marcada com o símbolo da lua, tem um destino a cumprir. Sua história é de luta e de dor, mas também de muita alegria e esperança. Por trás do relato cruel de sua trajetória nas mãos dos tumbeiros nas terras do Brasil, parece repousar solene a vontade de Olorum: "Vá e leve a seus irmãos desterrados a esperança de um mundo melhor. Confir, e ajude a semear na nova terra o culto aos Orixás".

Por: Gilton S. Santos

DANAIAH A ENCANTADA DAS ÁGUAS (Mônica da Matta)



A Senhora das Águas enviou sua filha, Danaiah, em missão junto à Senhora do Tempo. Amor e Compreensão aplicados para resgatar um povo mergulhado num tempo de intrigas e sofrimento. "Danaiah, a Encantada das Águas" é um convite a uma reflexão sobre os limites que os escolhidos devem observar quando se colocam perante o público como portadores da palavra divina.

Por: Mônica da Matta

O ARRAIAL DOS PENITENTES (Silvio da Costa Matos)



"O Arraial dos Penitentes" faz parte daqueles livros que procuram contar a história não contada, de um tempo em que os conflitos e a ambição desmedida semearam ódio e destruição entre os povos que habitavam esta terra. O Caboclo Ubatuba nos traz a história de Mukua Mukunda, negor e escravo neste tempo de aflição, quando sabedoria, força, fé e esperança eram fundamentais para "tocar" a vida.

Por: Silvio da Costa Matos